Religiosos que suspeitarem de abusos não denunciarem responsabilizado
Religiosos que suspeitarem de abusos e não denunciarem serão responsabilizado
10/05/2019 às 16:06

Religiosos que suspeitarem de abusos e não denunciarem serão responsabilizado, com esse novo decreto todos tem que ficar bem atento.
Na quinta-feira (9) o Papa Francisco emitiu um decreto que exige que clérigos e bispos informem às autoridades eclesiásticas casos suspeitos de abuso sexual.

O documento também fornece orientações sobre como as dioceses devem lidar com suspeitas de abuso, mas não indica se tais casos podem ser relatados às autoridades civis.
Veja também:

A igreja deve adicionalmente fornecer ajuda não secular, médica, terapêutica e psicológica às vítimas.

O que o decreto do Papa diz

  • Religiosos podem ser culpados por encobrir casos de abuso
  • Dioceses têm um ano para tornar fácil e acessível os sistemas de denúncia de críticas
  • A denúncia pode ser enviada ao arcebispo metropolitano ou diretamente à Santa Sé, dependendo do caso
  • Dioceses devem encorajar as igrejas a envolver consultores externos nas investigações
  • As vítimas devem receber assistência espiritual e a Igreja deve dar ajuda médica, terapêutica e psicológica
  • As investigações devem garantir a confidencialidade das pessoas envolvidas e durar até noventa dias.
  • marcelo ferreira

    Olá sou Marcelo FB sou redator e dono desse site. Sou formado em educação física e adoro escreve matéria para blogs e site atualmente faço artigos para esse site.
    Deixe seu comentário